Sete dicas de ouro para usar as redes sociais do seu negócio

Respeitar a frequência de publicação e fazer planejamento de postagens
estão entre as dicas de consultora do Sebrae-SP para o uso das redes
sociais de seu negócio

Ferramentas existem para facilitar o dia a dia, mas cada uma tem uma
função específica. Se o objetivo é colocar um prego em algum lugar, a
melhor ferramenta é o martelo. Claro que dá para improvisar com outros
objetos. Mas o processo é mais complicado e o resultado pode não ser tão
bom.

Assim são as ferramentas de marketing. Há ferramentas que ajudam nas
vendas, a exemplo dos materiais de PDV (pontos de venda), promoções e
descontos ou uma demonstração. Há ferramentas que ajudam na
divulgação, como anúncios, patrocínios ou assessoria de imprensa. Há
ferramentas para relacionamento, como o SAC (serviço de atendimento a
clientes), eventos ou redes sociais.

Portanto, o melhor objetivo para usar redes sociais é o relacionamento.
Certamente elas ajudam na divulgação e nas vendas, mas são pouco úteis
se as publicações girarem apenas em torno de apresentação de produtos,
serviços e ofertas. Nesses ambientes virtuais, o usuário quer informação,
interatividade e diálogo.

Há um algoritmo que escolhe o que é mostrado e o que é ocultado das
pessoas. Se um cliente não costuma interagir com seu conteúdo (marcar,
curtir, compartilhar, comentar etc.), certamente suas atualizações
deixarão de ser mostradas a ele. Ou seja: ele te segue, mas não verá o que
você publica.

Dicas para usar redes sociais

Para ter sucesso na rede social, portanto, é preciso ser relevante. E para
isso acontecer é recomendável seguir algumas dicas:

1 – Conheça seu cliente: informações como média de idade, tipo de
profissão, nível de renda, tamanho da família, região onde mora,
crenças, valores pessoais, redes sociais que mais utiliza, entre
outras, são fundamentais para elaborar publicações mais
interessantes e direcionadas a ele.

2 – Trabalhe as redes essenciais. Dá trabalho manter uma rede social
de resultados. Então, priorize aquelas que a maioria dos seus
clientes utiliza.

3 – Respeite a frequência de publicação de cada meio. No YouTube:
um vídeo por semana. No LinkedIn: três postagens por semanal. No
Facebook, Google+ e Instagram: ao menos uma publicação por dia.
No Twitter e no Pinterest: quatro postagens diárias, em horários
distintos.

4 – Faça planejamento das postagens e produza o conteúdo com
antecedência. A maioria das redes sociais permite que você pré-
agende as publicações. Não conte apenas com a inspiração de
última hora.

5 – Pense na interação. Antes de postar, pense em como seu cliente
irá interagir com seu conteúdo. Ele iria curtir? Teria o que
comentar? É interessante o bastante para ser compartilhado na
rede dele? Evite postagens de mão única, ou seja, aquela que a
pessoa vê, mas não sente necessidade de interagir.

6 – Garanta uma pauta definida. Pense nos assuntos sobre os quais
sua empresa pode e deve falar. Nem todo assunto de que você
gosta é compatível com o seu negócio.

7 – Considere pagar anúncios para melhorar a visualização de suas
publicações.

*Por Cássia Godinho, consultora do Sebrae-SP

Fonte: Estadão PME

MAIS DA estrutura mensagem principal
  • Quando devo lançar um programa de fidelidade?

    Continue lendo Clique e leia
  • Você está preparado para a Lei Geral de Proteção de Dados?

    Continue lendo Clique e leia
  • Uma nova cara à empresa

    Continue lendo Clique e leia
  • Reinvenção das lojas físicas

    Continue lendo Clique e leia
  • A venda personalizada

    Continue lendo Clique e leia
  • A transformação digital e as inovações da tecnologia para o varejo

    Continue lendo Clique e leia
Veja mais